segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Tu

Estás sempre por perto
Não desistes de mim
Mesmo no árido deserto
Me abraças e procuras por mim
Como hei-de eu explicar
um bocadinho a toda a gente
este fogo no olhar
este meu amor ardente
Porque Tu, só Tu és tudo
Habitas em minha morada
E muitas vezes esta alma, (pobre e tão pequenina)
Se sente como que iluminada, talvez um pouco sagrada
Quando Te tem por instantes.

Eu quero chegar mais perto,
quero ser mais tua, cada vez mais,
não sentir mais o deserto, ser janela, céu aberto,
onde possas sempre entrar.

Por Ti tudo vale a pena, em Ti tudo se compõe
E não imagino a vida, sem a Tua companhia...

Como é possível este Amor, tão humano (que quer ser divino)
vir de um coração pequenino
De um coração pecador.
Só Tu és a minha morada, para sempre Te quero Amar,
Porque nada é mais belo que o Amor, nada mais que em Ti ficar.

7 comentários:

Catarina Nicolau Campos disse...

Xana, lindo!! Até dá vontade de compor com esta letra!

Anónimo disse...

Muito bom este poema... PArabéns! :)
Escrevi a propósito do primeiro post da Rosarinho MB sobre o casamento, a família e os filhos...alguém se atreve a fazer um post sobre isso? :)
Merci, girls.:)

Teresa Flores disse...

Temos poetisa!! E de grande categoria :) Parabéns!

Teresa Moutinho disse...

que bom!!!

Maria disse...

Inspirador.Mas é para ler, reler e pensar.

alexandrachumbo disse...

o que mais satisfação me dá é saber que todas as que escreveram estes comentários, perceberam tão bem este poema... obrigada pelas vossas queridas palavras, eu gosto muito de escrever poesia, não é a primeira vez que o faço aqui no blog e vou continuar, claro! (Sempre que a inspiração me soprar!)

Rosarinho MB disse...

Eu própria escreverei esse artigo sobre a família, em resposta ao seu comentário no meu post! Esta semana terá o post! ;) Estou só a ganhar inspiração!! eheh, muito obrigada!!!!