quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Os Jeans da Mãe

* Um post à la Tarantino, pela complexidade de pormenores


I Premissa

Estou à espera de bebé, o 3º, e sou mãe de 2 raparigas de 3 e 1 anos.
Atentas à moda como qualquer miúda, gostam especialmente da tendência "cor-de-rosa", como todas sabemos, intemporal.
Se a irmã mais nova aparece com pulseiras degradée azul e um vestido encarnado, a mais velha apressa-se a corrigir o styling: "Essas cores não combinam nada bem. Não podem ser essas pulseiras."
Isto, claro, sabendo que o cor-de-rosa, à semelhança do branco, é neutro e por isso vai bem com todo o arco-íris.

Têm o costume de, estando em casa, criar coordenados que aliam babygrows com elegantes wannabe Borsalinos e Fedoras que vão apanhando por casa, colares da mãe e sapatos. Sapatos do pai ou da mãe, tanto faz, o look dandy merece sempre ser revisitado.

Ao melhor estilo OC, detestam ter nódoas na roupa, estar mal-vestidas ou com roupa mal engomada, e ai-de-nós-pais se está a chover e a roupa fica molhada. É certo o berreiro "E AGORAAAAAAAAA??????? ESTOU TODA MOLHADA!!!!!!!!"

Assim, resta dizer que antes de tudo isto, são uns amores de miúdas, os meus amores, capazes dos gestos mais ternurentos, altruístas e generosos que alguma vez poderia imaginar, que me deixam a viver 24/7 com o coração fora de mim e que me ensinam mais do que alguma vez aprenderão comigo.


II Como tudo começou

Segundo as boas práticas da profissão, assim que a barriga apareceu decidi comprar 4 pares de calças de grávida na H&M, que fossem confortáveis e versáteis: tanto dessem com mocassins, stilettos ou pumps, como com ténis, ou botas altas (apanhando o Verão, o Outono e o princípio do Inverno - fiquei à espera de bebé em Abril/Maio).

O resultado foi 1 par de calças brancas corte tornozelo, umas burgundy compridas, uns jeans de ganga escura boca-de-sino, que ajudam a alongar a figura e estas calças, mais descontraídas, que com uns saltos se elevam facilmente para um look smart chic


III A Questão


Estas calças têm um pormenor: são rasgadas. (Os rasgões por baixo têm tecido, por isso não há perigo de parecermos recém atacadas por um cão).

Há poucos dias tive que sair de casa para um jantar de madrinhas de casamento. A mana maior, apercebendo-se, acompanhou-me até ao quarto. Depois do sermão "mas sair à noite? Com tanto frio?", reparou que estava a vestir estas calças. Chocada, disse logo: "Estão rasgadas, mãe! Temos que coser!".
Atrapalhei-me. "São mesmo assim..." De chocada passou a indignada "Rasgadas? Não se compra roupa rasgada, isso quer dizer que está estragada. Porquê que os senhores na loja tinham roupa estragada??"

Semi-envergonhada, consegui desviar a atenção e mudar o assunto.
Fui para sala e a mana mais nova lança-me um olhar preocupadíssimo: "Olha! Olha", a apontar para as calças. E depois olha para mim, como quem diz, e agora?!

Nunca mais tive coragem de usar as calças, claro está. E pôs-me a pensar não só na importância do exemplo, como também de como somos, por vezes, formatados para gostar de alguma coisa. Eu gosto das calças, aprendi a gostar delas, mas se de repente fingir que nasci há 1 segundo e olhar para elas se calhar já não acho tanta graça. É verdade, são umas calças rasgadas, qual é a piada disso?

A piada foi "educada", pelas lojas, pelo marketing, pelos blogs.

Estaremos nós, queridas leitoras, a confundir o street style com garbage style?






3 comentários:

Teresa Moutinho disse...

Que apetite de post, Cate!
Um beijinho

Maria do Carmo disse...

Perfect! Adorei :) <3

Maria disse...

Querida Catarina! Que delícia este post!!!!!Que saudades!!!! Eu compreendo-te tão bem!!!!Muitas vezes os filhos não compreendem que as mães (as mães porque, com os pais, isso não acontece, por norma) saiam um bocadinho "fora dos posts" porque os filhos (às vezes, em certas idades,....) são muito "low profile", gostariam de uma mãe que não desse nas vistas. Mas isso, no final do dia, não é assim tão importante... Embora este meu comentário possa não ser politicamente correto eu permito-me dizer-te que, se te sente bem, usa as calças (eu acho que tens estilo para elas)... não sei bem se as consegues usar sem as meninas verem (são muito pequeninas)... As calças não têm nada de mal e se se sentes bem com elas... Força nisso. E o mais importante de tudo: tu tens TUDO: tens três filhos. Que podes querer mais???? Mais rasgão menos rasgão...O exemplo, esse é o que tu lhes dás todos os dia (no meu caso, tenho tantos rasgões por dentro ... e as coisas vão funcionando e isso é o que importa). ADOREI este post! Que QUERIDAS!!!! Mil beijinhos do coração.