sábado, 15 de novembro de 2014

Da janela do atelier

Tenho a sorte de estar a escrever este post na janela do atelier. Deste atelier sob o qual não tenho qualquer tipo de direito mas que é quase a “minha” casinha. Para umas é um local de trabalho (muito trabalho). Para mim é tipo uma casinhas de bonecas.

Da janela do atelier vejo uma praça e um castelo. Vejo os edifícios de Lisboa mais ou menos recuperados. E a Baixa. Oiço o som dos sacos de compras quando batem uns nos noutros. Vejo o senhor que vende castanhas e as pessoas que passeiam com cartuchos de meia dúzia ou uma dúzia. Que pena que já não sejam de jornal! Vejo os rapazes que andam de skate. E os casais que andam de mãos dadas. Vejo as luzes de natal e as pessoas encasacadas. Sinto o frio da rua no quentinho do atelier.

Na minha imaginação a janela do atelier é muito maior do que aquilo que é na realidade. E a sua vista então não se fala. Eu nem estou sentada à janela, esse lugar fica para quem vem para aqui trabalhar. Da janela do atelier vejo tudo e não vejo nada.

Mas na minha imaginação estou na minha casinha de bonecas a ver tudo isto, e isso ninguém me tira.


2 comentários:

Rosarinho MB disse...

Lindo!!
Que atelier é este?

Ni disse...

De uma amiga minha que faz as coisas da Lovely Breeze ali na baixa! é um cantinho super mimoso!