quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Post title


Era disso que ela gostava. Quando o tempo começava a esfriar, quando as folhas já não estavam tão agarradas às saias da mãe, quando anoitecia mais cedo. Gostava de sentir que ia sair de casa para o frio, que ia pôr o cachecol, as luvas. Que ia ter o frio por companhia e que ia ter que dar uma corridinha para apanhar o autocarro antes que começasse a chover. Gostava da ideia de nariz frio, de mãos nos bolsos, de respiração fumegante. Gostava dos fins de semana com lareira, eram os melhores. Em que a preguiça era muita para ir dançar e que a dança se fazia no parlapier com as amigas, com a família, com quem aparecia. Quando começava a chuva lá fora, era hora de ir buscar uma manta, um chá e deixar-se perder nas ideias, considerações e projetos. A música baixinha, mas suficiente para encher a casa, o ritmo do violino que acompanhava as gotas de chuva. Enquanto as árvores dançavam ao som do vento, enquanto o frio era sempre um bom tema de conversa, enquanto o calor era feito das relações humanas. Era disso que ela gostava. Eram esses dias que a deixavam com saudades.

3 comentários:

Anónimo disse...

Estou a ver que a Ana Ulrich tem andado com inspiração... LIKE! Que esta não se acabe :)

MC

Ana Ulrich disse...

Querido/a MC! São para ti. Quem quer que sejas!

Maria disse...

Inspirador! E vou confidenciar uma coisa: a estação do ano que eu mais gosto é precisamente o Outono, quando os dias começam a ficar mais pequenos e a rotina volta às nossas vidas depois do reboliço do Verão. Gosto do verde dourado da natureza do azul roxo das uvas, dos verões de S. Martinho, do castanho das castanhas, do lusco-fusco a partir das 6h da tarde.... Por isso gostei IMENSO deste texto. A Ana anda mesmo muito inspirada!