terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Carta a um impostor

Cara pessoa que decidiu assaltar o meu carro hoje de manhã,

1) Podia ter escolhido outro sítio, que não a porta de minha casa, para realizar o seu acto selvagem. Assim, evitaria o meu estado ansioso por saber que esteve perto do meu local de segurança;

2) Tudo bem que tenha levado os meus CDS TODOS, sem excepção, não o condeno por isso, eu sei que tenho bom gosto musical e, desta forma, sempre pode ouvir um agradável jazz enquanto conduz o seu carro. Não o condeno, igualmente, por me ter levado o rádio, afinal de contas, como ouviria os CDS sem suporte digital? Mas... será capaz de me explicar o porquê de ter levado os meus livros? Leitura espiritual interessa-lhe? (...) Bem, agora que o diz, de facto, interessa, visto que se trata de livros sobre confissão... espero que o ajude. Fazem-me falta, mas eu sei de pessoas que me emprestarão outros, sem ter de os roubar!

3) Explique-me, por favor, ainda, para que precisa das minhas mantas e panos africanos; e das minhas tintas, principalmente! (...) Ah, também é pintor? Então, bom uso! Foram caras, aproveite bem!!! Quando pintar quadros bonitos mande-me uma cópia, já que sou sua mecenas e que lhe forneço material de qualidade, gostava de ver os frutos!

4) Queira saber que hoje tive uma apresentação na faculdade e que a sua brincadeira me ia impossibilitando de chegar a horas. Sim, é que podia ter levado TUDO o que estava no carro, eu não me importava. Agora, para quê ter-me desligado os cabos do carro? Para quê tê-lo deixado incapaz de andar? Só para me aborrecer? É que, sabe, eu ando a estudar, para - daqui a uns tempos - poder trabalhar de forma digna e ganhar dinheiro JUSTO e merecido e poder comprar as minhas coisas, sem ter de recorrer à violência e sem ter de seguir os seus exemplos, francamente...

5) Sim, mexa nos meus pertences, volte sempre que quiser e disponha de tudo. Mas, por favor, para a próxima deixe o meu carro arrumado e não no estado nojento em que o deixou;

6) Rezei por si, hoje, depois do que me fez. Acho que foi a forma que encontrei para voltar à calma;

7) Uma última questão: sabia que o carro que assaltou tem personalidade? Chama-se Jaime (é o meu Jaiminho). Já está velhote, coitadinho... Mas não merecia isto!!!

9 comentários:

Catarina Nicolau Campos disse...

Rosarinho, já apresentaste queixa na polícia? Faz isso, por favor. Pode ser que haja mais assaltos na área desse género, e por vezes os ladrões acabam por deixar abandonado o que não lhes interessa e a polícia recupera.
Que revoltante!
Um beijinho e força!

Leonor Sousa Cabral disse...

Muito bem Rosarinho, tenho muito orgulho! Há que reagir sempre com dignidade mesmo nas situações mais adversas...
Lol..adorei o texto! Mas que é uma grande chatice, é!!
Beijinhos

Anónimo disse...

Se prcisares de uma advogada ESTOU AQUI :)
E sim, apresenta queixa na policia. Eles agora adoptaram o sistema do CSI. Não estou a gozar! Tiram as impressões digitais e comparam com pessoas que já possam estar indiciadas na zona da tua casa!

Francamente, quem não gosta do jaiminho?! Eu gosto! e MUITO!!

Beijinhos Mané :_D

Anónimo disse...

Achei o relato mais humano que alguém algum dia escreveu sobre um assalto! Está um misto entre o "ESTOU REVOLTADA" e o "TENHO CORAÇÃO"... :) Que Deus a proteja e parabéns por ser como é!Espero que encontre / recupere tudo e que não se volte a repetir!! :(
Um conselho: A menina tem mais coisas no seu carro do que eu no meu quarto?!! Assim é um "oh ladrões venham cá assaltar que isto há para todos os gostos"... :)

Rosarinho MB disse...

Queridas Catarina e Mané, não me levaram nada de valor. Não sei se vale a pena apresentar queixa, mas veremos.
Querido anónimo, os seus comentários são sempre preciosos, muito obrigada! eheh, tenho muitas coisas no carro mas todas escondidas. Estava tudo no porta bagagens. As tintas tinha deixado depois da aula de pintura de sexta-feira e nem as tinha tirado do carro, para voltar a levar na próxima sexta. Os livros e cds dão sempre jeito! E as mantas e panos tinha-me esquecido de tirar do porta bagagens, depois de uma amiga mos devolver! Mas sim, não voltarei a deixar nada no carro, de certeza absoluta! Muito obrigada pelo conselho ;)

alexandrachumbo disse...

não sei se ria ou se chore :) relato muito peculiar! eu penso que o ladrão vai acabar por ler os teus livros sobre a confissão, ao som de Jazz, e vai perceber que há mais na vida terrena para além de fazer assaltos :)

Anónimo disse...

Tão queridaaaaa!!! Eu concordo com o comentário em baixo: vai evangelizar (sem o saber...) o Sr. Assaltante! De certeza... :))

Rosarinho MB disse...

;)

Maria disse...

Rosarinho: fez-me rir este relato. Muito BOM! Fez-me rir o teu sentido de humor. O teu Jaiminho com personalidade! Deixa lá... Um dia roubaram-me a carteira (com TUDO lá dentro), a mãe e o meu ZM ligaram-me para o telemóvel e respondeu que era o "António". Agora ando à procura do António, ladrão de carteiras em locais absolutamente inapropriados.... Mas agora fiquei aqui a pensar o que andarias tu e a tua amiga a fazer com os panos africanos e com as mantas... O que terão andado a fazer com este material....