segunda-feira, 25 de junho de 2012

Um recado à Cláudia Vieira

Eu não vejo o Ídolos, por razões que não interessam para aqui. Mas com tanto zum zum da rapaziada no Facebook, decidi espreitar a causa de tanto alvoroço: o silicone de Cláudia Vieira. 
Eu explico: um vestido que simula top e mini saia, o top preto e no meio do top um rectângulo gigante transparente, a fazer ver os melões (ou meloas, que é o que se aproxima mais àquele molde) da dita.

Considerações:

1. Quanto às transparências:
Ainda hoje comentava com 2 grandes amigas que também escrevem aqui, que gosto imenso de transparências, se souberem ser bem usadas: para sugerir, não para desvendar, mostrar, expôr. Com classe.

2. Quanto à Cláudia Vieira: 
É uma pena. Um querida, gira, a ter que se descascar desta maneira na televisão nacional. Para além do facto de ficar extremamente mal e artificial de um esterno tão proeminente, tal a magreza, surgirem duas bolas, cada uma para seu lado, de plástico. Nem é sexy, nem atrevido, nem sensual. Não é nada, senão triste, uma miséria.
Aquela rapariga é mãe e tem um namorado, pai da sua filha. O que lhes passará pelo coração neste momento? Pela cabeça já sei que sim, que a mãe está linda, um espanto (porque é isto que a sociedade impõe), mas e pela alma? Decerto que se o Pedro Teixeira a pudesse vestir, não a vestiria assim. Ela, que é tão bem feitinha, que lhe ficam tão bem tantas coisas, vai logo aparecer assim, Monsanto by night style.

E uma pergunta à Cláudia: Sente-se bem assim? É que não me parece. As suas mãos denunciam o incómodo, a vergonha. Sempre a pôr o cabelo para a frente, sempre a pôr as mãos à frente. É de fazer doer o coração.

3. Quanto à SIC
A guerra de audiências vale mesmo isto? A sério?

11 comentários:

CM disse...

Concordo tanto, tanto, tanto.
E pior eu vejo os Idolos e esta serie é uma total caça ás audiências... já nem os candidatos são respeitados!!!!

Ana Ulrich disse...

Não tenho visto os ídolos, porque já da última vez que acompanhei o programa, passavam-me várias coisas pela cabeça. A começar por: será que eles são obrigados a andar assim vestidos? Já nem falo só dos trapos encanitados que lhes pespegam, mas também da estética. É que parecemos um povo ridículo ao lado dos big USA shows.. E parece também que o estilo deles é o que carateriza as ruas portuguesas. Yeah, right!

Maria disse...

Catarina: a mim estas coisas dão-me imensa vontade de rir. EU VI! EU VI! Zapping que não tenho tempo nem paciência para este encher de chouriços. Ela estava com uma blusa que deixava ver as costeletas descarnaditas à vista e depois as bolas a aparecer impinadas! Sabes o que eu pensei? Esta tinha alguma necessidade de mostrar que as m...s são postiças? e agora? o povo vai pensar que também o traseiro é postiço (eu podia explicar como e aonde, mas não o vou fazer, se não estas meninas, bloqueiam-me a entrada neste blogue!!!!). O cabelo tem extensões, as pestanas são extensões. As pernas levaram lipoaspiração. A cara botox. A cintura foi modelada num misto de lipo e sei lá que mais. Tinha alguma necessidade de mostrar que afinal aquele corpanzil foi feito em marquesa de sala de operações e não pelo pai e pela mãe dela e mantido, eventualmente, em malhação de ginásio? Passaram-lhe a rasteira e ela caiu nela. Mas fabricada, já sabemos que é. E foi ela que mostrou sem pudor nenhum. Pobre que não percebeu a rasteira! Gira? Sim! Mas eu também era MUITO gira se passasse a vida na marquesa (e até podia ser mais gira do que ela: se o cirurgião fosse melhor...)!!! Agora digam que é inveja e vão dizer mal no meu blogue que estou ANSIOSA por isso. Basta clicar no meu nome: vão ter lá direitinhos. E tenho inveja (verde) de muita gente. Desta Cláudia Vieira não. Não sei porquê. Falta-lhe ali qualquer coisinha...

Rita disse...

Vou ser sincera, não gostei muito deste post, apesar de concordar. Acho um tema muito superficial/fútil/revista côr-de-rosa para a quantidade de grandes temas que têm sido escritos. E, para a quantidade de pessoas que se vestem assim, não acho necessidade de dar tanta importância à Cláudia Vieira. Além disso, quanto ao silicone, já toda a gente sabia disso por ela ter sido modelo da triumph, acho que ela não caiu em rasteira nenhuma por ter usado aquela camisola, como foi dito aqui. Simplesmente achou que ficava "matadora" ao usar aquilo, ideias que também lhe são impostas pela sociedade. Também não gostei da parte em que disseste que era giro usar transparências se fossem usadas "para sugerir, não para desvendar, mostrar, expôr. Com classe." Nem sequer vejo o interesse de sugerir, por mais classe com que se faça. E eu adoro transparências (porque dá classe, sim) e não uso com o intuito de sugerir, uso transparências em sítios onde também não teria problemas em não usar tecido nenhum (como as mangas).

Ini Vaz Pinto disse...

Eu só pensei: really? É suposto isto ser um programa de família.

Catarina Nicolau Campos disse...

Querida Rita, obrigada pelo comentário!
O HEart é um blog que se conjuga no feminino e por isso julgo que há espaço tanto para grandes temas como para outros mais cor-de-rosa, menos sérios, como é o caso. Espero não ter depreciado com este post a qualidade do HEart, não é de todo a minha intenção, mas se assim o fiz na tua óptica, desculpa-me.

Quanto às transparências, como tu mesma admites, são indiscutivelmente apanágio de classe, se bem usadas.
Ora para mim, a classe das transparências reside não só na combinação sábia de diferentes texturas, como também em sugerir (v.g.os braços), sem que se mostre.
Não digo que se sugiram as partes do corpo que devem permanecer na intimidade de cada uma, nem muito menos utilizo este verbo na acepção comercial de "sugerir para comprar".
O mesmo se passa, a meu ver, com os fatos de banho. Sugerem muito mais da forma feminina do que um biquini revelador, e por isso são infinitamente mais elegantes.
E não há mal nenhum em sugerir a forma feminina, porque é uma coisa boa, bela, e que nós, mulheres, temos o dever de preservar, cuidar e, antes de tudo, fazer respeitar.

Catarina Nicolau Campos disse...

Mesmo..

Rita disse...

Ah, então desculpa, pensei que estavas mesmo a referir-te a essa acepção de "sugerir para comprar" ;) Sendo assim concordo contigo!

Rita disse...

E espero que continues a escrever mais, gosto dos teus posts! :) Só não gostei tanto deste como dos outros, e expliquei-te porquê, mas também não acho que tenhas depreciado a qualidade do HEart só por causa disso! Beijinhos

Paula disse...

A mim surpreende-me que uma miúda tão gira caia na esparrela.
Que tem silicone já todos sabiamos, que faz tratamentos estéticos também. Qual de nós não os faria se os pudesse fazer de graça como ela? Agora mostrar os silicones? Acho de mau gosto. Não a favorece.
Claudinha, não havia necessidade!
vidademulheraos40.blogspot.com

Anónimo disse...

http://site.ru - [url=http://site.ru]site1[/url] site
site2