quarta-feira, 6 de maio de 2015

Desculpe, mas eu não sou a Odete

Já passava ligeiramente da suposta hora de almoço e já conseguia ouvir a barriga a reclamar (xiu, só mais um bocadinho!). Só mais um bocadinho e decido ir ver o e-mail:
- Chegou a roupa para a primeira primeira comunhão. (entenda-se: primeira sobrinha a fazer a primeira comunhão)
- Pedido do cartão de telemóvel cancelado por falta de documentos. (sétima tentativa falhada de ter um cartão espanhol)

Nisto já não sabia se queria almoçar, se queria ir buscar a encomenda ou se queria ligar para a operadora a implorar que por favor só quero ser vossa cliente, eu pago a tempo e horas. Dois em um: decido por pés a caminho e ir pela calle abaixo buscar o kit-primeira-comunhão-que-nem-sabia-se-me-ia-servir enquanto ligo à operadora. 

Acho que se nesse dia tivesse levado uma sandes aproveitava também esse tempo e seria um três em um. 

Estava eu pronta para sair quando me ligam de um número português. Não fico indiferente ao +351 e decido atender apesar dos 0,74 cêntimos (isto porque ainda não consegui um número espanhol)

"Estou? Sim?"

Do outro lado uma voz ao fundo do túnel. Sem conseguir perceber o que me dizem continuo:

"Sim? Sim?! Estou?"

Finalmente uma resposta: "Ah Senhora Odete, fala do cabeleireiro (? nome imperceptível)"

"Peço desculpa, mas eu não sou a Senhora Odete"

"Como não é a Senhora Odete? Eu chamei-a e você repetiu várias vezes: sim, sim!"

"Eu não o estava a ouvir, peço desculpa mas de facto eu não sou a Odete"

"Desculpe mas ainda agora você respondeu sim que era a Odete!"

"Olhe não sei o que quer que lhe diga mas eu não me chamo Odete e por isso vou desligar"

(não consigo por em palavras a maneira como ele insistiu que eu era a Odete)

Uma palavra: teimosia! E nisto acho que ele não acreditou que eu não era a Odeteas chamadas continuaram. Acho que só terminaram quando esgotei o saldo a ligar para a operadora espanhola. 

Vá lá, afinal o contratempo do cartão de telemóvel serviu para me livrar de um senhor que queria à força que eu fosse a Odete.

(mesmo que fosse, neste momento não ia puder ir ao seu cabeleireiro)

3 comentários:

Rosarinho MB disse...

Loool, Lembras-te dá Dona Odete do colégio?

Leonor disse...

Ahahah viva a dona Odete!!

Ni disse...

na volta era com ela que queriam falar